Evolução da ferrugem (Hemileia vastatrix) e da cercosporiose (Cercospora coffeicola) em agroecossistemas cafeeiros convencional, organo-mineral e orgânico
PDF

Palavras-chave

Coffea arabica
agricultura familiar
Hemileia vastatrix
Cercospora coffeicola
Café orgânico

Como Citar

Lopes, P. R., Ferraz, J. M. G., Theodoro, V. C., & Lopes, I. M. (2012). Evolução da ferrugem (Hemileia vastatrix) e da cercosporiose (Cercospora coffeicola) em agroecossistemas cafeeiros convencional, organo-mineral e orgânico. Revista Brasileira De Agroecologia, 7(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9978

Resumo

A presente pesquisa teve como objetivo avaliar a incidência de Hemileia vastatrix (ferrugem) e Cercospora coffeicola (cercosporiose) em agroecossistemas cafeeiros conduzidos sob manejo convencional, organo-mineral e orgânico no município de Poço-Fundo, sul de Minas Gerais. Para tanto, selecionou-se uma propriedade cafeeira que possuía os três sistemas de manejo evidenciados. As avaliações para determinação da incidência da ferrugem e da cercosporiose do cafeeiro foram realizadas mensalmente, durante um ano (dez/07 a nov/08). Coletaram-se 10 folhas do 3º ou 4º par em todos os lados da planta, sendo amostrados 20 cafeeiros por agroecossistema, tomados aleatoriamente por meio de caminhamento em zigue-zague nos agroecossistemas, totalizando 200 folhas coletadas em cada sistema. A maior incidência da ferrugem no agroecossistema convencional ocorreu em agosto, atingindo índice de 15% e a cercosporiose alcançou 38,5% de incidência em julho. Os agroecossistemas organo-mineral e orgânico apresentaram elevados níveis de ataque da ferrugem e cercosporiose, alcançando índices extremos de incidência a partir do mês de julho, ultrapassando 80% de incidência de ferrugem e 54,5% de cercosporiose.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.