Avaliação do comportamento de diferentes cultivares de milho consorciados com Crotalaria juncea
PDF

Palavras-chave

competição
adubação-verde
rotação de culturas
Zea mays

Como Citar

Pereira, L. C., Fontanetti, A., Batista, J. N., Galvão, J. C., Goulart, P. L., Moreira, G. M., & Souza, F. L. A. de. (2011). Avaliação do comportamento de diferentes cultivares de milho consorciados com Crotalaria juncea. Revista Brasileira De Agroecologia, 6(3). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9878

Resumo

O sucesso do consórcio milho com o adubo verde deve obedecer a critérios técnicos, evitando que os adubos verdes venham a competir com o milho e o seu manejo proporcione melhoria na produtividade da cultura econômica. O objetivo do trabalho foi avaliar a produção de grãos e as características agronômicas de diferentes cultivares de milho em consórcio com a Crotalaria juncea . O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados em esquema fatorial com quatro repetições, o primeiro fator foi formado por três cultivares de milho: 1) UFVM 100, variedade sintética; 2) Tombos, variedade crioula; 3) AG 1051, híbrido duplo. O segundo fator foram três sistemas de cultivo: 1) monocultivo do milho; 2) consórcio de milho com crotalária, sendo a leguminosa cortada na 8º folha expandida do milho; 3) Consórcio milho com crotalária durante todo o ciclo do milho. O hibrido AG 1051 apresentou maior produtividade de grãos no consórcio com a crotalária. A variedade UFVM 100 apresentou maior redução na produção de grãos em conseqüência da competição com a Crotalaria juncea cultivada durante todo o ciclo do milho.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.