Avaliação de Biomassa de Restos Culturais de Consórcios Agroecológicos Direcionados à Alimentação Animal no Semi-Árido Paraibano
PDF

Palavras-chave

consórcio
forragem
agroecologia

Como Citar

Santos Silva, G. dos, Sousa, M. F. de, Silva, M. N. B. da, Silva, S. A. da, & Nunes, P. N. G. (2009). Avaliação de Biomassa de Restos Culturais de Consórcios Agroecológicos Direcionados à Alimentação Animal no Semi-Árido Paraibano. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9790

Resumo

A prática do consórcio de diferentes culturas produz importante quantidade de biomassa que é considerada uma alternativa para o aproveitamento dos restos culturais na alimentação do rebanho do pequeno produtor familiar, na época de estiagem. Sendo assim, o trabalho conduzido em campo teve como objetivo a avaliação de biomassa de restos culturais de milho, algodão, amendoim e gergelim, circundados por barreiras de sorgo forrageiro em consórcios agroecológicos. O experimento foi conduzido no Assentamento Queimadas em Remígio-PB e constituído pelos seguintes tratamentos: milho solteiro (T1), algodão solteiro (T2); gergelim solteiro (T3); amendoim solteiro (T4); algodão+milho (T5 ou consórcio 1) e algodão+amendoim+gergelim (T6 ou consórcio 2). O tratamento com melhor rendimento de biomassa (RB) foi o consórcio 2. Este tipo de consórcio, portanto, é uma boa opção para obtenção de significativa na produção de biomassa para a alimentação dos ruminantes dos agricultores familiares do semi-árido paraibano.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.