INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE COMO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA E DAS CONDIÇÕES PARA VIVER DO REASSENTAMENTO MARIANA
PDF

Palavras-chave

ÍNDICE
FERRAMENTA
SUB-BACIA
SATISFAÇÃO
COMUNIDADE

Como Citar

MAGRO, P. C., SOUZA, F. N. S., ALVES, J. M., D’AGOSTINI, L. R., & LIMA, J. K. M. (2009). INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE COMO INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA E DAS CONDIÇÕES PARA VIVER DO REASSENTAMENTO MARIANA. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9749

Resumo

Promover melhorias nas condições para viver de uma comunidade pode levar a uma melhor qualidade de vida, entretanto, a partir dessas melhorias não se pode inferir em quanto a vida de cada um vai melhorar. Sendo assim, o presente trabalho tem como objetivo verificar se o grau de melhoria das condições promovidas coincide com o grau de aumento de satisfação das pessoas que vivem as condições no contexto do Projeto de Produção Integrada Participativa e Agroecológica da Sub-Bacia do Ribeirão São João - PIPA. Para tanto foram utilizados os Indicadores de Qualidade de Vida (IQV) e da Qualidade das Condições para Viver (IQCV), que resultaram 0,6 e 0,57, respectivamente. Da pequena diferença entre esses Indicadores conclui-se que os promotores das condições e os indivíduos que vivem as condições promovidas concordam que as atividades desenvolvidas e apoiadas pelo Projeto PIPA no Reassentamento Mariana são condizentes com as demandas, e por isso satisfazem os interesses e necessidades da comunidade.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.