História Ambiental dos Fumicultores em Botuverá (SC)
PDF

Palavras-chave

Sociedade e Natureza – História Oral - Transformações Ambientais

Como Citar

Santos, G. F. dos, Moser, A. C., & Garrote, M. S. (2009). História Ambiental dos Fumicultores em Botuverá (SC). Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9735

Resumo

A pesquisa propõe através da história oral dos fumicultores em Botuverá (SC -Brasil) compreender a interação sociedade e natureza, desde a introdução do cultivo em escala comercial motivada pelas indústrias de tabaco na década de 1940 até os dias atuais, pela perspectiva da História Ambiental. A metodologia tem base na revisão bibliográfica e documental e na história oral dos moradores mais antigos da região. A fumicultura representou um grande avanço econômico, social e tecnológico para as unidades de produção locais, baseadas na agricultura familiar, mas simultaneamente provocou a redução da cobertura vegetal nativa pela expansão de terras para plantio e fornecimento de lenha para as estufas. A atividade também está relacionada ao uso de agrotóxicos e contaminação do solo e da água. O cultivo do fumo apresenta três fases: 1) décadas de 1860-1940 para uso pessoal; 2) décadas de 1940-1980 expansão do cultivo e caráter comercial da produção; e 3) a partir da década de 1990 ocorre o declínio do cultivo. A fumicultura condicionou a forma como a comunidade interagiu com a natureza, tanto na extração direta de elementos da natureza quanto na agricultura.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.