Efeito da Adição de Silicato na Mineralização do Carbono e do Nitrogênio
PDF

Palavras-chave

silício
atividade microbiana
mineralização

Como Citar

Yada, M. M., Poças, E. C., Teixeira, E. M. K., Balota, Élcio L., & Parra, M. S. (2009). Efeito da Adição de Silicato na Mineralização do Carbono e do Nitrogênio. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9629

Resumo

Recentes estudos evidenciam a potencialidade da utilização do silício na agricultura. No solo, os silicatos de cálcio e magnésio são utilizados como fertilizantes e corretivos, elevando o pH e a saturação por bases. Na planta, o silício desenvolve efeitos benéficos relacionados principalmente com o aumento da resistência ao ataque de pragas, nematóides e doenças, diminui a taxa de transpiração e confere à planta maior eficiência fotossintética. Entretanto, não existe na literatura registro de estudos dos efeitos da adição do silício ao solo na atividade microbiana e nos grupos de microrganismos benéficos para as plantas. Neste contexto, é imprescindível o desenvolvimento de estudos dos efeitos da adição de silicatos na microbiota do solo que tem papel chave na sustentabilidade dos sistemas agrícolas. O objetivo deste estudo foi acompanhar o efeito da adição de silicato na atividade microbiana do solo. O experimento foi conduzido em casa de vegetação, em vasos de 4 kg cultivados com sorgo. Os solos receberam dosagens de 0, 1, 2, 4 e 6 Mg ha-1 de silicato de cálcio de uma marca comercial, carbonato de cálcio e magnésio e ácido silícico, além de misturas de silicato e carbonato de cálcio e magnésio. Ao final do ciclo da cultura do sorgo foram retiradas amostras de solo que foram incubadas e avaliadas a mineralização de C-CO2 e N-NO3 por um período de 30 dias. A adição de silicato ao solo proporcionou incremento na mineralização de C.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.