Etnobotânica: uma questão de gênero?
PDF

Palavras-chave

Plantas medicinais
métodos de amostragem
gênero
agricultura familiar.

Como Citar

Viu, A. F. M., Viu, M. A. de O., & Campos, L. Z. de O. (2010). Etnobotânica: uma questão de gênero?. Revista Brasileira De Agroecologia, 5(1). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9525

Resumo

O estudo etnobotânico de plantas de uso medicinal pode ser uma interessante ferramenta de análise das relações de gênero na agricultura. Este trabalho foi desenvolvido junto à comunidade de Jataí-GO, como parte de um projeto que visa o resgate cultural do saber tradicional sobre o uso de plantas medicinais na região e objetivou delinear o perfil e a contribuição de homens e mulheres nas atividades relacionadas ao conhecimento e uso destas plantas. Foram estabelecidas entrevistas semi-estruturadas utilizando-se dois diferentes métodos de amostragem dos informantes (“Snow Ball” e “aleatório”). Os dados foram submetidos à análise estatística descritiva e de correlação, sendo investigadas as relações entre o grau de conhecimento dos entrevistados sobre plantas medicinais, sexo, idade e grau de escolaridade. As informações obtidas revelam que a comunidade local apresenta um forte conservadorismo cultural, baseado em valores patriarcais, mas sugerem uma tendência à maior participação feminina.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são do autor, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuito, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.