Potencial Inibitório, in vitro, De Alternaria solani Sob Efeito De Extratos Botânicos
PDF

Palavras-chave

controle alternativo
extratos aquosos
propriedades fungitóxicas

Como Citar

Pedroso, D. C., Menezes, V. O., Junges, E., Muller, J., Girardi, L. B., Dill, A., Muniz, M. F. B., & Blume, E. (2009). Potencial Inibitório, in vitro, De Alternaria solani Sob Efeito De Extratos Botânicos. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9522

Resumo

Esse trabalho objetivou avaliar o efeito dos extratos de gengibre, capim-limão, hortelã e manjerona, em diferentes concentrações, no controle de Alternaria solani, in vitro. O isolado de A. solani foi obtido a partir de folhas de tomateiro infectadas. Os extratos foram utilizados na forma líquida e adicionados ao meio de cultura BDA nas concentrações de 0 (Testemunha), 10, 20 e 30%. Após, um disco contendo micélio de A. solani foi transferido para placas de Petri contendo BDA e extrato e, BDA puro. As placas foram, após, incubadas. O crescimento micelial foi avaliado pela medida do diâmetro da colônia fúngica. Os extratos de gengibre e hortelã na concentração de 30% se mostraram eficazes na inibição do crescimento micelial de A. solani. O mesmo foi verificado para os extratos de manjerona e capim-limão, porém a uma concentração de 20%.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.