O Papel da Igreja na Construção do Movimento Agroecológico no Sul do Brasil
PDF

Como Citar

Portela de Azambuja, S., Kessler Dal Soglio, F., & Carvalho da Rocha, A. L. (2009). O Papel da Igreja na Construção do Movimento Agroecológico no Sul do Brasil. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9467

Resumo

A AECIA – Associação dos Agricultores Ecologistas de Ipê e Antônio Prado, foi criada em 1989, por um grupo de jovens que assumiu o desafio da agricultura ecológica e do associativismo. Esses municípios localizam-se na Serra do Rio Grande do Sul, região de forte presença da imigração italiana. Analisar quais instituições teriam tido maior influência na mudança de modelo agrícola experimentada por esses agricultores foi um dos temas de investigação desse trabalho. Em função do questionário utilizado como método de estudo, apresentar perguntas abertas e fechadas, decidiu-se fazer a análise de conteúdo utilizando duas estratégias, uma mais qualitativa, fazendo uma imersão no corpo da pesquisa, e outra mais quantitativa, com estatísticas simples sobre os resultados dos depoimentos obtidos. A influência da igreja local e o Centro Ecológico tiveram papel fundamental como mediadores culturais no elo dessas famílias de agricultores com outros sistemas de práticas comerciais, nas quais podiam inserir seu modus vivendi e continuar sobrevivendo no seu meio.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.