EFEITO DE DIFERENTES SUBSTRATOS E CONDIÇÕES DE LUMINOSIDADE NA EMERGÊNCIA DE PLÂNTULAS DE GIBATÃO
PDF

Palavras-chave

Mata Atlântica
Astronium graveolens Jack
produção de mudas

Como Citar

Gonçalves Gomes, J., de Paula Santos Martins, C., Corrêa de Oliveira, N. C., Porto Carneiro, P. A., & Rodrigues, V. O. (2009). EFEITO DE DIFERENTES SUBSTRATOS E CONDIÇÕES DE LUMINOSIDADE NA EMERGÊNCIA DE PLÂNTULAS DE GIBATÃO. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9292

Resumo

O objetivo desse trabalho foi observar o efeito de diferentes substratos e condições de luminosidade na emergência de plântulas de Astronium graveolens Jack. O experimento foi conduzido no Viveiro de Produção de Mudas do Instituto Terra na cidade de Aimorés, MG. Foram realizadas avaliações por 20 dias para determinar o número e porcentagem de plântulas emergidas e o índice de velocidade de emergência. O delineamento estatístico foi o inteiramente casualizado, seguindo-se um esquema fatorial de 4 tipos de substratos (A – 50% de terra de barranco + 40% de esterco + 10% de areia, B – 40% de terra de barranco + 40% de esterco + 20% de areia, C – 60% de terra de barranco + 40% de esterco e D – Plantimax Floresta®) submetidos a duas condições de luminosidade (a pleno sol e com o uso de sombrite 50%), com 3 recipientes por parcela e 12 repetições por tratamento. O substrato Plantimax Floresta® proporcionou maiores índice de velocidade de emergência e porcentagem de emergência de plântulas.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.