Desempenho Bio-econômico de Sistemas de Produção de Cenoura em Tangará da Serra, MT
PDF

Palavras-chave

Espaçamento entre linhas
esterco
sistema convencional
sistema de base ecológica.

Como Citar

Alves, E. M., Almeida, R. G. de, Pfeifer, T. F. R., Jung, R. F., & Silva, R. M. (2009). Desempenho Bio-econômico de Sistemas de Produção de Cenoura em Tangará da Serra, MT. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9288

Resumo

O presente trabalho teve por objetivo avaliar o desempenho bio-econômico de sistemas de produção de cenoura (cv. Brasília) em Tangará da Serra, MT. Adotou-se o delineamento em blocos completos casualizados com os tratamentos em esquema de parcelas subdivididas e três repetições. Os tratamentos das parcelas corresponderam aos sistemas de produção, sendo dois convencionais e quatro de base ecológica, variando as fontes e doses de adubos. As sub-parcelas corresponderam aos espaçamentos entre linhas da cultura, 25 e 35 cm. Não foram observadas diferenças entre os sistemas de produção, indicando a viabilidade bio-econômica de sistemas de base ecológica com uso de estercos em substituição a adubos minerais de alta solubilidade; todavia o espaçamento entre linhas de 25 cm proporcionou maior produtividade e melhor desempenho econômico em comparação ao espaçamento de 35 cm.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.