Capins tanzânia, mombaça e mulato sob fertilização nitrogenada ou consorciados com estilosantes
PDF

Palavras-chave

leguminosas
matéria seca
forrageiras tropicais

Como Citar

DALAZEN CASTAGNARA, D., Deminicis, B. B., Silva, F. B., Meinerz, C. C., Jardim, J. G., Mesquita, E. E., & Neres, M. A. (2009). Capins tanzânia, mombaça e mulato sob fertilização nitrogenada ou consorciados com estilosantes. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9254

Resumo

Estudou-se em condições de campo a introdução da leguminosa Stylosanthes sp cv. Campo Grande em pastagem já estabelecida de gramíneas tropicais visando a substituição total ou parcial da adubação nitrogenada. Utilizou-se o delineamento em blocos casualizados em esquema fatorial 3x5, com três forrageiras tropicais combinadas com quatro doses de nitrogênio (0; 40; 80 e 160 kg ha-1) e o consórcio com a leguminosa. O estabelecimento das gramíneas foi realizado em setembro de 2006 e da leguminosa em dezembro de 2007. As doses de N foram aplicadas em dezembro de 2008, após corte de uniformização. As amostras foram coletadas aos 42 dias de rebrota. FFoi determinada a produção de matéria seca (MS) por hectare. Houve efeito significativo das doses de N sobre os capins tanzânia e mombaça. A produção de MS do capim mulato não foi afetada pelo N. O consorcio com estilosantes não alterou a produção de MS das gramíneas associadas no primeiro ano de avaliações.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.