Uso de Agroquímicos na Localidade da 6ª Légua, Interior de Caxias do Sul – Estudo de Caso
PDF

Palavras-chave

intoxicações
meio ambiente
saúde
agricultores
culturas

Como Citar

Pozzan, F. G., & Sartori, V. C. (2009). Uso de Agroquímicos na Localidade da 6ª Légua, Interior de Caxias do Sul – Estudo de Caso. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9222

Resumo

A falta de informação sobre agroquímicos desperta atenção para conseqüências à saúde humana e meio ambiente. Neste estudo, avaliaram-se as características no trabalho de agricultores, relacionando o uso de agrotóxicos, as intoxicações e os problemas ambientais. Utilizaram-se os questionários com as variáveis de características pessoais, tipos de agrotóxicos, principais culturas, intoxicações, benefícios e prejuízos. Constatou-se que 90% dos agricultores controlaram pragas e doenças com agroquímicos e que 50% apresentaram tonturas, salivação, alergias e vômitos. Os agroquímicos mais utilizados foram fungicidas e inseticidas na cultura da maçã e pêssego, respectivamente. As vantagens apontadas no uso foram garantia de produção e eficiência no controle de doenças e pragas, e como desvantagens as intoxicações e as muitas aplicações por safra. Faz-se necessária a divulgação de técnicas alternativas de produção agrícola para prevenção das conseqüências do uso inadequado de agrotóxicos.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.