Desenvolvimento Inicial de Pequizeiros no Campo
PDF

Palavras-chave

Cerrado
propagação
Caryocar brasiliense
e espécies nativas.

Como Citar

Porto Carneiro, P. A., Dutra de Araújo, V., Nascimento Lopes, P. S., Corrêa de Oliveira, N. C., Gonçalves Gomes, J., Santos Martins, C. de P., Borges Moreira, T. M., & Alves Barbosa, E. (2009). Desenvolvimento Inicial de Pequizeiros no Campo. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9219

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo avaliar uma nova técnica de propagação de pequizeiros a campo, considerando tecnologias acessíveis aos próprios extrativistas. O experimento foi realizado em área de cerrado natural, seguindo um caminhamento onde a cada 5 metros foi implantada uma cova de plantio, com 10 cm de profundidade e composta por 7 sementes. No dia 02/05/2008 iniciaram-se as avaliações, descartando as covas que não apresentavam plantas emergidas. A partir deste momento, foram avaliados quanto à altura, diâmetro do caule e o número de folhas dos pequizeiros. As avaliações foram realizadas nos dias 02/05/2008, 29/11/2008, 10/01/2009 e 02/05/2009. Apesar de sofrer grande influência das condições climáticas, conclui-se que a técnica de plantio de pequi diretamente no campo é eficiente e viável quando efetuada nas condições apresentadas.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.