Florística e Síndromes de Dispersão de Espécies Arbóreas e Arbustivas em um Cerradão em Campo Grande, Mato Grosso do Sul
PDF

Palavras-chave

Cerrado
flora
fruto
levantamento florístico e semente

Como Citar

Seleme, E. P., & Sartori, Ângela L. B. (2009). Florística e Síndromes de Dispersão de Espécies Arbóreas e Arbustivas em um Cerradão em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9207

Resumo

O presente trabalho consiste no levantamento florístico e de síndromes de dispersão de espécies arbóreas e arbustivas de um remanescente de cerradão localizado em Campo Grande/MS. Foram coletados materiais férteis durante 12 meses resultando em 71 espécies pertencentes a 58 gêneros e 33 famílias. As famílias com maior número de espécies são: Leguminosae (oito espécies), Malpighiaceae (seis) e Euphorbiaceae, Malvaceae e Myrtaceae (cinco cada). As famílias mais representativas em espécies arbóreas foram: Bignoniaceae, Malvaceae e Vochysiaceae. Os arbustos foram distribuídos principalmente entre as famílias Leguminosae e Malpighiaceae. Quanto às síndromes de dispersão, a zoocoria (43,1%) foi predominante, seguida por anemocoria (39,2%) e autocoria (13,7%).
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.