Comparação do Desempenho de Mono e Policultivos Orgânicos no Rendimento das Culturas, Uso Eficiente da Terra e nos Aspectos Operacional e Econômico
PDF

Palavras-chave

Policulturas
consórcio de plantas
agricultura orgânica
agroecologia.

Como Citar

Bittencourt Veiga Silva, J. C., & Comin, J. J. (2009). Comparação do Desempenho de Mono e Policultivos Orgânicos no Rendimento das Culturas, Uso Eficiente da Terra e nos Aspectos Operacional e Econômico. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9200

Resumo

O uso de policultivos destaca-se como uma importante prática recomendada pela Agroecologia, por ser um sistema agrícola com maior estabilidade de produção e geralmente uma maior produtividade agrícola. O presente trabalho teve como objetivo testar o efeito de quatro sistemas de policultivo, em comparação ao monocultivo em um experimento a campo no Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA). O delineamento estatístico foi em blocos ao acaso, com oito tratamentos e quatro repetições, onde os tratamentos de policultivo foram compostos por: milho-feijão-abóbora, milho-feijão, milho-soja-abóbora e milho-soja, e os tratamentos solteiros por milho, feijão, soja e abóbora. A época de realização foi na safra de verão 2006/2007 e o manejo foi orgânico. Os parâmetros avaliados foram: o uso eficiente da terra (UET); o retorno monetário e o retorno relativo à mão-de-obra utilizada. Os resultados obtidos possibilitam concluir que os policultivos sobressaíram-se em todos os parâmetros avaliados, com o melhor desempenho para o tratamento milho-feijão-abóbora, ficando no grupo de melhor performance em dois dos três parâmetros avaliados. Nos tratamentos em monocultivo, o milho obteve melhor desempenho em um dos parâmetros avaliados e manteve-se no grupo intermediário nos outros parâmetros, seguido da abóbora. Os resultados permitem concluir que sistemas de policultivo rendem até 71% mais por área do que monocultivos, e pela intensidade de mão-de-obra necessária, pode ser recomendado para produtores em determinada escala de produção, comum nos estados do sul do Brasil.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.