Perspectivas da Cadeia Produtiva da Cana-de-Açucar no Sistema Orgânico. O caso de Morretes, PR
PDF

Palavras-chave

Agricultura orgânica
Sustentabilidade Socioeconômico
Resgate Cultural
Gestão coletiva

Como Citar

KNOPIK, M. A. J. N. E. R., & FLEIG, D. (2009). Perspectivas da Cadeia Produtiva da Cana-de-Açucar no Sistema Orgânico. O caso de Morretes, PR. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9160

Resumo

Dentre os principais ciclos econômicos históricos do município de Morretes/PR, o cultivo da cana-de-açúcar teve seu auge no século XIX, sendo que hoje a atividade perdeu seu peso na economia. No entanto, apresenta um histórico sócio-cultural que pode ser desenvolvido, carecendo de estímulos à cultura e de demanda da matéria prima, principalmente para a produção da “garapa”, cachaça artesanal e do melaço. Nesse sentido, surgiu o projeto da Universidade Sem Fronteiras, da SETI, coordenado pela FAFIPAR e demais parceiros. Os resultados do diagnóstico realizado a cerca da caracterização do sistema de produção de cana, mostraram ser viável a conversão para o sistema de produção orgânica. Observaram-se princípios agroecológicos na manutenção da fertilidade do solo, através da reciclagem de nutrientes a partir dos subprodutos resultantes na produção da cachaça. Entretanto, a produtividade e o preço da cana são baixos, falta organização na produção e gestão coletiva dos custos de certificação. .
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.