Inibição do Desenvolvimento in vitro de Colletotrichum gloeosporioides por Extrato Aquoso de Boldo (Plectranthus ornatus).
PDF

Palavras-chave

controle alternativo
Fungos fitopatogênicos

Como Citar

Siega, P. C., Maia, A. J., Leite, C. D., Faria, C. M. D. R., Botelho, R. V., & Rosal, L. F. (2009). Inibição do Desenvolvimento in vitro de Colletotrichum gloeosporioides por Extrato Aquoso de Boldo (Plectranthus ornatus). Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9127

Resumo

Objetivou-se estudar a eficiência do extrato aquoso de boldo (Plectranthus ornatus) no crescimento in vitro do fungo Colletotrichum gloeosporioides, importante patógeno na pós colheita. Utilizou-se o extrato aquoso resultante da maceração, infusão e decocção das folhas frescas do boldo o qual foi adicionado em meio BDA, nas concentrações 0, 20, 40 e 80%. A inoculação do fungo foi por meio de discos de 8mm de diâmetro, contendo micélio fúngico, colocadas no centro das placas de Petri que foram mantidas em câmara de crescimento (BOD) a 25 ± 2ºC. Foram realizadas 6 avaliações a cada 48 horas, mediando o crescimento micelial do fungo C. gloeosporioides por meio de duas medições opostas do diâmetro das colônias do fungo. Houve efeito linear negativo em função das doses do extrato aquoso de boldo para as deferentes metodologias utilizadas a 192 horas após incubação.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.