Identificação dos agroecossistemas dos Municípios de Monteiro e Taperoá no Cariri Ocidental Paraibano.
PDF

Palavras-chave

Agroecologia
Agricultor/a
comunidades

Como Citar

Vasconcellos, A., de França Xavier, J., dos Santos de Albuquerque, R., Medeiros Lira, T. A., da Silva, E. M., & de Sousa Moura Junior, J. N. (2009). Identificação dos agroecossistemas dos Municípios de Monteiro e Taperoá no Cariri Ocidental Paraibano. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9080

Resumo

O presente trabalho foi realizado na microrregião do Cariri Ocidental Paraibano e teve como objetivo identificar agroecossistemas nas comunidades rurais agroecológicas. Aplicaram-se questionários socioeconômicos e ambientais, junto aos agricultores/as. Identificaram-se as variáveis: chefe de família, fonte de energia utilizada na alimentação, culturas produzidas, criação de animais, controle de pragas e doenças. Do total de entrevistados (77,78%) dos chefes de família, são do sexo masculino. (44,44%) utilizam gás GLP (botijão) e lenha na preparação do alimento. Com um percentual de (100%) o milho, feijão, alface, coentro e cebolinha foram às mais expressivas. (29,7%) dos animais são caprinos. No controle de pragas e doenças com (45,5%) o extrato de Nim (Azadirachta indica) foi o mais cotado. Diante dos resultados, conclui-se que inserindo agroecologia em projetos de apoio ao agricultor, é possível obter mais alimento e renda no ambiente rural.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.