Escarificação Mecânica Na Germinação Da Espinheira-Santa
PDF

Palavras-chave

Maytenus muelleri
sementes
propagação.

Como Citar

Uber, S. C., Lima, D. M. de, Nascimento, I. R. do, Faria, M. V., & Biasi, L. A. (2009). Escarificação Mecânica Na Germinação Da Espinheira-Santa. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9068

Resumo

A espinheira-santa (Maytenus muelleri) é uma espécie medicinal reconhecida por suas propriedades antiulcerogênicas. Apresenta germinação lenta e desuniforme, variando de 22 a 180 dias. Objetivou-se comparar metodologias de escarificação, práticas e de baixo custo, na aceleração e uniformização da germinação de espinheira-santa. Realizou-se os tratamentos: testemunha, escarificação com areia e lixa d’água e incisão no tegumento das sementes. A semeadura foi realizada em bandejas contendo vermiculita. O delineamento foi inteiramente casualizado com 4 tratamentos, 4 repetições e 25 sementes/parcela, em arranjo fatorial (4 tratamentos x 2 épocas de avaliação). Aos 35 e 50 dias avaliou-se a porcentagem de germinação. Não houve diferença significativa entre os tratamentos, entretanto, verificou-se diferença significativa na porcentagem de germinação, sendo superior aos 50 dias. Conclui-se que a escarificação mecânica não promoveu aceleração e uniformização da germinação de espinheira-santa.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.