Produção de Cereais como Estratégia de Desenvolvimento da Agroecologia com Agricultores Assentados da Reforma Agrária
PDF

Palavras-chave

Feijão
assentamentos
Ecovida.

Como Citar

Espanhol, G. L. G. (2009). Produção de Cereais como Estratégia de Desenvolvimento da Agroecologia com Agricultores Assentados da Reforma Agrária. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9064

Resumo

A produção agroecológica de cereais com agricultores assentados da reforma agrária começou a ser construída no ano de 2008, através da parceria entre a Coopercontestado ( Cooperativa dos Assentados da Região do Contestado), Epagri (Empresa de Pesquisa e Extensão Rural de Santa Catarina), Cooptrasc (Cooperativa dos Trabalhadores da Reforma Agrária de Santa Catarina), Rede Ecovida de Agroecologia e os agricultores assentados da reforma agrária da região do Meio Oeste e Contestado do Estado de Santa Catarina. O propósito deste trabalho era de introduzir ações em agroecologia junto aos agricultores assentados da reforma agrária, como uma forma de produção alternativa ao sistema convencional visando a sustentabilidade dos assentamentos. Na safra 2008/09 iniciou-se com a cultura do feijão onde 52 famílias aderiram ao projeto tendo como resultado a colheita de 18.708 kg colhidos em áreas consideradas agroecológicas e 20.000 kg em áreas consideradas em transição pelas comissões de ética de cada município. Esta produção foi beneficiada nas dependências da Coopercontestado e será comercializada com a marca da Rede Ecovida, com vistas ao mercado institucional.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.