Produção de Arroz Agroecológico em Assentamentos de Reforma Agrária no Entorno de Porto Alegre
PDF

Palavras-chave

Certificação em Grupos de Agricultores
Soberania Alimentar
Qualidade

Como Citar

menegon, leandro luiz, Fagundes, L., Ribeiro, O., & Cadore, E. (2009). Produção de Arroz Agroecológico em Assentamentos de Reforma Agrária no Entorno de Porto Alegre. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9047

Resumo

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) estimula campesinos brasileiros a desenvolverem a produção agroecológica. Nem sempre este sistema é prontamente absorvido pelos agricultores. A produção de arroz (Oriza sativa) pelos camponeses dos assentamentos próximos da cidade de Porto Alegre - Rio Grande do Sul, teve início em 1995 sob sistema convencional. Isso gerou diversos problemas, implicando com a conversão do modelo produtivo convencional para o orgânico em 1999. Nesta caminhada, ocorreu a consolidação de um grupo organizativo de camponeses intitulado Grupo Gestor do Arroz Ecológico. O Grupo abrange 180 famílias que possuem suas propriedades certificadas e em processo de certificação comercializando arroz com selo orgânico para o mercado interno e exportação. A experiência serve de modelo, implicando neste ano, na consolidação do Grupo Gestor das Hortaliças e Plantas Medicinais organizando e comprovando a qualidade dos alimentos produzidos pelos camponeses assentados.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.