Extratos de Nicotiana tabacum, Ocimum gratissimum e Equisetum sp. no controle do pulgão da couve Brevicoryne brassicae (L )
PDF

Palavras-chave

Ocimum gratissimum
Nicotiana tabacum
pulgões
couve

Como Citar

Rando, J. S., de Lima, C. B., de Lourenço, C. C., Feldehaus, D. C., Malanotte, M. L., & Avila, R. R. (2009). Extratos de Nicotiana tabacum, Ocimum gratissimum e Equisetum sp. no controle do pulgão da couve Brevicoryne brassicae (L ). Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9034

Resumo

O efeito do extrato das plantas de fumo Nicotiana tabacum, alfavaca Ocimum gratissimum e cavalinha Equisetum sp.foi estudado para o controle de Brevicoryne brassicae em couve manteiga Brassica oleracea var. acephala em Bandeirantes-PR. Os tratamentos consistiram em duas técnicas diferentes de extração: 1) a quente por decocção do material fresco e 2) a frio após secagem e moagem do material. Em ambas as técnicas obteve-se por diluição as concentrações de 2,5, 5,0 e 10%. Os extratos nas diferentes concentrações foram comparados com o inseticida acefato, e água. Todos foram pulverizados sobre discos de couve em placas de Petri contendo 20 pulgões. Avaliou-se a mortalidade após 1, 6, 12, 24, 48 e 72 h. A atuação dos inseticidas iniciou-se a partir da segunda avaliação. Após 6h, fumo seco a 5% e fumo seco 10% reduziram de forma acentuada a porcentagem de pulgões vivos. Um dia após a aplicação dos tratamentos fumo seco a 10% foi tão eficaz no controle de adultos de B. brassicae quanto a testemunha positiva acefato.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.