Criação e Manejo Sustentável de Abelhas sem Ferrão no Território Indígena Pankararé (TIP), Raso da Catarina, Bahia, Brasil.
PDF

Palavras-chave

meliponicultura
agroecologia e manejo tradicional
abelhas sem ferrão.

Como Citar

Nunes, F. O., Spineli, A. C., & Castro, M. S. de. (2009). Criação e Manejo Sustentável de Abelhas sem Ferrão no Território Indígena Pankararé (TIP), Raso da Catarina, Bahia, Brasil. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8939

Resumo

A experiência surgiu no projeto GEAP IIª Etapa (2003–2007) a partir de uma demanda dos indígenas, sendo a criação de abelhas sem ferrão uma atividade tradicional nas aldeias. Após esta etapa, as atividades foram consolidadas nos projetos Desenvolvimento de um Modelo Agroecológico para Agricultura Familiar Indígena no Semi-árido (2005–2008) e Projeto de ATER Integrada a Produção Agroecológica Sustentável (2006–2008) no Território Indígena Pankararé, Raso da Catarina, Bahia. A experiência visava à construção participativa de um sistema local de criação e manejo racional de abelhas sem ferrão, onde os conhecimentos técnico-científicos se complementam ao conhecimento tradicional que dialogam. As atividades eram realizadas com a participação efetiva do indígena envolvido, que assumia o papel de sujeito da ação. Também participaram das atividades membros do grupo doméstico e graduandos em biologia. Houve o aumento do número de criadores e a melhoria nas técnicas de criação e manejo.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.