Transição Agroecológica em Assentamentos Rurais: O processo inicial no Assentamento Chico Mendes III/PE-Brasil
PDF

Palavras-chave

Transição agroecológica
Pesquisa participante
Assentamentos Rurais.

Como Citar

DA SILVA, J. N., MATTOS, J. S., DINIZ, P. C. O., & SILVA DE VASCONCELOS, G. D. O. (2009). Transição Agroecológica em Assentamentos Rurais: O processo inicial no Assentamento Chico Mendes III/PE-Brasil. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8899

Resumo

Os processos de transição agroecológica constituem-se em desafios para a sustentabilidade das regiões rurais. Tais processos ao invés de enfatizar somente os aspectos produtivos devem abranger diferentes dimensões (histórica, social, econômica, ecológica, educativa, cultural, política e ética), buscando dar conta da complexidade que envolve os agroecossistemas. Os assentamentos rurais, pela diversidade de situações vivenciadas, tornam-se lócus importante para compreensão dos processos de transição, numa tentativa de construção de outro conhecimento, pautado na troca de saberes entre os diferentes atores sociais (agricultores, ONGs, Universidades, etc.). A zona da mata pernambucana, como resultado das lutas de diferentes movimentos sociais, tem concentrado um número considerado de assentamentos rurais, dentre eles o Assentamento Chico Mendes III. Neste contexto, a partir do uso de métodos de pesquisa participante objetivamos sistematizar e analisar o processo de transição Agroecológica em Chico Mendes III, compreendendo que o mesmo se insere numa região na qual predomina o agronegócio açucareiro, que requer maiores esforços para desconstrução de um modelo produtivo e de relações sociais, que marcam o campo e as trajetórias de vida dos trabalhadores “assentados”.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.