Perspectiva Energética Sustentável para Pequenas Unidades Fabris: Casas de Farinha do Município de Campo do Brito - Sergipe
PDF

Palavras-chave

etanol – impactos ambientais - mandioca – manipueira.

Como Citar

Machado, A. M. C., & Pedrotti, A. (2009). Perspectiva Energética Sustentável para Pequenas Unidades Fabris: Casas de Farinha do Município de Campo do Brito - Sergipe. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8848

Resumo

O Município de Campo do Brito, pertencente ao Estado de Sergipe, Brasil, fica localizado a 53 Km da capital Aracaju, com 16.122 habitantes (IBGE, 2009). Sua maior atividade econômica é a produção de farinha de mandioca, compreendendo um total de 300 casas de farinha que envolve 2500 pessoas entre proprietários, mulheres responsáveis pela raspagem da raiz e homens responsáveis pelas atividades dos fornos. Mensalmente são processadas em média 9 mil toneladas de mandioca que geram em torno de 4 mil toneladas de manipueira, resíduo de alta carga orgânica que causa danos ao meio ambiente. No presente trabalho foi levantado a potencialidade do município para produção de etanol a partir da manipueira visando agregar valor ao resíduo descartável e minimizar as agressões ambientais.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.