AVALIAÇÃO BIOMÉTRICA DE PLANTAS DE AÇAI (Euterpe oleracea) EM UM SISTEMA AGROFLORESTAL NA PRÉ-AMAZONIA MARANHENSE
PDF

Palavras-chave

cultivares
sistemas agroecológicos
adaptação ecofisiológica

Como Citar

Viana de Carvalho, G. E., Serafim, E. C., & Costa, C. do N. (2009). AVALIAÇÃO BIOMÉTRICA DE PLANTAS DE AÇAI (Euterpe oleracea) EM UM SISTEMA AGROFLORESTAL NA PRÉ-AMAZONIA MARANHENSE. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8808

Resumo

Essa pesquisa objetivou avaliar plantas de açaí inseridas em um sistema agroflorestal no município de Luís Domingues, MA. O sistema agroflorestal foi composto por duas cultivares de açaí (BRS-Pará e açaí nativo), dois sistemas de cultivo (consórcio e monocultivo) e dois ambientes distintos (seco e permanentemente úmido). A coleta dos dados foi realizada aos seis e doze meses após implantação do sistema. Adotou-se o Delineamento em Blocos Casualizados, em esquema fatorial 2x2x2, com 10 repetições. Dados da altura de plantas, diâmetro de caules e número de folhas por planta foram analisados por meio do teste F, a 5%. A cultivar BRS-Pará apresentou maior tendência de crescimento do que a cultivar nativa de açaí. O sistema de monocultivo resultou aos doze meses de idade, em maior crescimento de plantas, diâmetro de caules e número de folhas do que o sistema de consórcio. O ambiente úmido, principalmente aos 6 meses após o plantio, resultou em plantas mais altas e com caules mais espessos.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.