Avaliação das Características Químicas de Cinco Cultivares de Morangueiro no Município de Pato Branco na Região Sudoeste do Paraná
PDF

Palavras-chave

Fragaria x ananassa Duch.
Frutas Frescas
in natura
acidez titulável
sólidos solúveis totais.

Como Citar

Mangnabosco, M. C., Farinacio, D., & Godoy, W. I. (2009). Avaliação das Características Químicas de Cinco Cultivares de Morangueiro no Município de Pato Branco na Região Sudoeste do Paraná. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8725

Resumo

Deve-se buscar um padrão de frutos para o consumo “in natura”, reunindo assim propriedades como aroma, textura, cor, sabor e paladar que sejam característicos do fruto e desta maneira despertem maior interesse pelo produtor. O mercado de frutas frescas busca valores diferenciados para ATT e SST, pois o consumidor brasileiro prefere frutos mais doces e menos ácidos. Este trabalho teve como objetivo avaliar o comportamento de cinco cultivares de morangueiro no Município de Pato Branco na região Sudoeste do Paraná, visando observar o comportamento das características químicas dos frutos cultivados em diferentes condições edafoclimáticas. O experimento foi realizado com delineamento de blocos ao acaso, com 5 tratamentos e 4 repetições. As cultivares testadas foram: Ventana, Aromas, Camino Real, Camarosa e Diamante. As variáveis avaliadas foram peso de frutos, teor de sólidos solúveis (SST); acidez titulável (AT) das diferentes cultivares, no período de 12 de junho a 15 de dezembro de 2007. Não foi constatada diferença estatística em relação ao peso e a SST das diferentes cultivares, por outro lado observou-se diferença entre as cultivares em relação à ATT sendo que a cultivar Camarosa apresentou maior teor de acidez titulável que as demais cultivares.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.