Uso do Milho Crioulo Para Reforma De Pastagem: Novas Perspectivas Na Agricultura Familiar do Sudoeste de Goiás
PDF

Palavras-chave

Extensão Rural
Integração Lavoura-Pecuária
Pecuária Leiteira

Como Citar

Furtado de Freitas, T. T., Porn Martins, J., Ferreira da Assunção, H., & Donizete Ribeiro, D. (2009). Uso do Milho Crioulo Para Reforma De Pastagem: Novas Perspectivas Na Agricultura Familiar do Sudoeste de Goiás. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8716

Resumo

O presente trabalho é um complemento das atividades derivadas do “Projeto Sementes”. Tais atividades foram implantadas no Projeto de Assentamento “Rio Claro”, situado no município de Jataí, com a finalidade de incentivar a produção de variedades de milho “crioulo, e assim contribuir com a retomada da autonomia do agricultor familiar a partir da produção de suas próprias sementes, reduzindo significativamente o custo de produção e permitindo sua independência no processo produtivo. Aqui apresentaremos as atividades desenvolvidas, envolvendo o plantio do milho consorciado. Este conjunto de ações objetiva permitir aos agricultores maior rentabilidade e qualidade de vida, considerando que o principal produto comercializado no Assentamento é o leite. Será aqui relatado o plantio do milho consorciado com pastagens, a fim de reformá-las e, assim, atender à demanda alimentícia do gado leiteiro no período de estiagem (abril a setembro).
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.