Agricultores selecionando genótipos de algodoeiro para o cultivo agroecológico no Agreste Paraibano
PDF

Palavras-chave

Pesquisa Participativa no Algodão (Pesquisa participativa
Agroecologia
Agricultura Familiar
Variedades.)

Como Citar

Queiroz, N. L. (2009). Agricultores selecionando genótipos de algodoeiro para o cultivo agroecológico no Agreste Paraibano. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8709

Resumo

A pesquisa convencional baseada no aumento da produtividade vem sendo questionada na sua concepção e eficiência. Assim, surgiram alternativas de pesquisas, que tentam resgatar e incorporar o saber popular, denominada de pesquisa participativa. Essa pesquisa teve apoio de agricultores, do assentamento Queimadas em Remígio - PB, que percorriam as parcelas experimentais e atribuíam notas sobre as características das sete variedades de algodão. O experimento foi conduzido em blocos casualizados. Esse trabalho tem como objetivo de tomar conhecimento aspectos pertinentes à qualidade de um bom algodoeiro avaliado pelos agricultores, sob o sistema agroecológico de produção, que em muitas vezes diferem das analisadas pelos melhoristas. As melhores notas atribuídas pelos agricultores, 7,8 e 7,9, e os melhores rendimentos, 2050.0 e 1960.0 kg/ha, coincidiram respectivamente com as variedades Seridó e Araripe, as quais não diferiram estatisticamente entre si. Assim, a pesquisa participativa respeita pressupostos básicos de valorização do conhecimento popular e a troca de experiências e conhecimentos entre agricultores e destes com os técnicos, democratizando o conhecimento.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.