Características, estratégias, gargalos, limites e desafios dos circuitos curtos de comercialização de produtos orgânicos no Rio de Janeiro: as feiras.
PDF

Palavras-chave

produtos orgânicos
feiras orgânicas
garantias orgânicas
preço de venda.

Como Citar

de Albuquerque Costa Fonseca, M. F., de Almeida, L. H. M., & Fendeler Colnago, N. (2009). Características, estratégias, gargalos, limites e desafios dos circuitos curtos de comercialização de produtos orgânicos no Rio de Janeiro: as feiras. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8708

Resumo

A partir do referencial teórico da Sociologia Econômica, a pesquisa teve como objeto as relações sociais que contribuem para os mercados de produtos orgânicos no Estado do Rio de Janeiro, foram abordadas por meio de estudo de caso: as feiras orgânicas. O estudo visou: (1) contextualizar e caracterizar este canal de comercialização responsável por parte do escoamento da produção orgânica (controlada ou não) do estado; (2) analisar as estratégias de acesso a este canal; (3) realizar levantamento de preço de venda, tipo produto, embalagens, procedimentos de avaliação da conformidade e informação das qualidades dos produtos orgânicos. Foram identificadas 19 iniciativas em todo o estado de feiras orgânicas e/ou da agricultura familiar. De posse dos dados levantados em 10 experiências (53%), foram realizadas 03 oficinas nas regiões estudadas (serrana, centro e norte) cujas discussões e propostas servem para políticas públicas com enfoque na construção do conhecimento agroecológico.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.