Remoção da mucilagem e análise da viabilidade de sementes de Jacaratia spinosa (Aubl.) A. DC
PDF

Palavras-chave

Jaracatiá
tetrazólio
sarcotesta.

Como Citar

Cossa, C. A., de Lima, C. B., Osipi, E. A. F., Sorace, M. A. F., Batista, N. de A., de Lorenço, C. C., & Polonio, V. D. (2009). Remoção da mucilagem e análise da viabilidade de sementes de Jacaratia spinosa (Aubl.) A. DC. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8622

Resumo

O jaracatiá é uma árvore nativa do Brasil, atualmente em risco de extinção, sendo encontrada apenas em fazendas tradicionais, onde foram preservadas ou mantidas em viveiros. A semente desta planta possui uma sarcotesta mucilaginosa que tem sido apontada como fator de impedimento ou diminuição da germinação e formação de mudas. O objetivo desse estudo foi avaliar a eficiência de produtos químicos na remoção da mucilagem, bem como seu efeito sobre a viabilidade de sementes de jaracatiá. Os tratamentos consistiram na agitação das sementes por 15 minutos após a adição de hidróxido de sódio, ácido muriático, ácido sulfúrico e água. O tratamento com hidróxido de sódio pode ser utilizado para a remoção da mucilagem das sementes de jaracatiá, sem danos a sua viabilidade. O efeito do ácido muriático foi intermediário aos produtos na retirada da mucilagem, e ainda provocou danos irreversíveis a semente.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.