SELEÇÃO DE ISOLADOS DE FUNGOS E NEMATÓIDES ENTOMOPATOGÊNICOS PARA O CONTROLE DA BROCA DA ERVA-MATE Hedypathes betulinus (KLUG) (COLEOPTERA: CERAMBYCIDAE)
PDF

Como Citar

Fanti, A. L. P., Rodrigues, L. D. F. de S., Holz, N., Thomazoni, D., Rodrigues, E., & Alves, L. F. A. (2009). SELEÇÃO DE ISOLADOS DE FUNGOS E NEMATÓIDES ENTOMOPATOGÊNICOS PARA O CONTROLE DA BROCA DA ERVA-MATE Hedypathes betulinus (KLUG) (COLEOPTERA: CERAMBYCIDAE). Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8618

Resumo

SELEÇÃO DE ISOLADOS DE FUNGOS E NEMATÓIDES ENTOMOPATOGÊNICOS PARA O CONTROLE DA BROCA DA ERVA-MATE Hedypathes betulinus (KLUG) (COLEOPTERA: CERAMBYCIDAE) SELECTION OF FUNGI AND ENTOMOPATHOGENIC NEMATODES ISOLATES TO CONTROL OF THE Hedypathes betulinus (KLUG) (COLEOPTERA: CERAMBYCIDAE) Resumo: A erva-mate (Ilex paraguariensis St. Hil.) é uma espécie atualmente explorada de forma intensiva e tem grande importância sócio-econômica na região sul do Brasil. A broca-da-erva-mate, conhecida como Hedypathes betulinus, é a principal praga desta cultura, podendo afetar de 50 a 60% das plantas, reduzindo drasticamente a produtividade. Visando controle biológico da praga foram avaliados 16 isolados de espécies de fungos e 9 isolados de nematóides. Os isolados mais infectivos de fungos foram de UNIOESTE 04, UNIOESTE 52, UNIOESTE 64 e CG 716, provocando mortalidade entre 90 e 93%. Os isolados IBCB 615 e UNIOESTE 25 foram os menos eficientes (43 e 50% de mortalidade, respectivamente). Os nematóides mais eficientes foram PI e CB40 que demonstraram grande potencial como agente de controle da praga. Palavras-chave: controle microbiano, entomopatógenos, Ilex paraguaiensis Abstract The Paraguay tea (Ilex paraguariensis St. Hil.) is an important culture to Southern of Brazil. Hedypathes betulinus, is the most important pest of this crop and may affect 50 to 60% of the plants, drastically reducing the productivity. This work aiming evaluate 16 fungi and 9 nematodes isolates to control of the pest. Isolates of fungi were more infective to UNIOESTE 04, UNIOESTE 52, UNIOESTE 64 and CG 716, causing mortality between 90 and 93%. Isolates 615 and IBCB UNIOESTE 25 were the least efficient (43 and 50% mortality, respectively). Already nematodes of the isolates were more infective to PI and CB40 showed great potential as an agent to control the pest. Keywords: microbial control, entomopathogens, Ilex paraguariensis Introdução A broca-da-erva-mate, Hedypathes betulinus, é a principal praga desta podendo afetar 50-60% das plantas e reduzindo drasticamente a produtividade. Os danos são causados pela larva que se alimenta internamente no tronco da árvore, construindo galerias o que dificulta a circulação da seiva e causa depauperamento dos galhos e da planta, podendo levar a mesma à morte. Como ocorre para todas as pragas da erva-mate não há produtos registrados para o controle da broca (AGROFIT, 2009). O controle biológico constitui-se em uma alternativa para o controle da praga, já que a condição de cultivo perene da erva-mate facilita o estabelecimento de inimigos naturais no agroecossistema. Os fungos entomopatogênicos Beauveria bassiana e Metarhizium anisopliae são de ocorrência natural sobre a praga (Soares et al. 1995)sendo sua ação confirmada em laboratório por Leite et al. (1998) e em campo por Borges (2007). Os nematóides, embora tenha sido recente sua avaliação contra a broca (Alves et al. 2005), seu potencial foi demonstrado, sendo que para ambos os entomopatógenos, a atividade é bastante variável. Nesse sentido, para o desenvolvimento de um programa de controle microbiano a seleção de isolados de entomopatógenos é de extrema importância e devem ser a etapa inicial (NEVES et al., 2005). Quadros et al. (2007) demonstraram a suscetibilidade de H. betulinus a nematóides do gênero Steinernema, conseguindo 80% de mortalidade em apenas 10 dias de tratamento. Em estudos com insetos da mesma família do H. betulinus, Machado et al. (2003) avaliou a patogenicidade dos nematóides Heterorhabditis sp. e Steinernema glaseri para larvas de Mygdolus fryanus (Coleoptera: Cerambycidae) em dois estágios, recém eclodida e em fase final de desenvolvimento, alcançando 100% de mortalidade para a fase recém eclodida e 47,7% para a fase final com S. glaseri e 83% e 76,2% de mortalidade com Heterorhabditis sp. para as mesmas fases, demonstrando uma maior eficiência em relação aos fungos entomopatogênicos. Assim, frente à necessidade de se ampliar o conhecimento acerca de espécies e novos isolados podem ser utilizados em um programa de controle biológico da praga, faz-se necessário continuar a seleção de isolados das espécies B. bassiana e M. anisopliae visando o controle de H. betulinus. Metodologia Avaliação com fungo: Foram avaliados 16 isolados de B. bassiana e um de M. anisopliae produzidos em meio de cultura à base de batata, dextrose e ágar (Tabela 1). A inoculação foi feita imergindo individualmente 30 insetos adultos nas suspensões fúngicas (108 conídios/mL) por 10 segundos e transferido-os para copos plásticos contendo um ramo de erva-mate, e fechados com tampa plástica perfurada e mantidos por 15 dias em condições controladas (26±1°C e fotofase de 14h). Avaliação com nematóide: Foram avaliados 9 isolados de nematóides, produzidos in vivo em lagartas de Galleria mellonella. (Tabela 2). A multiplicação dos nematóides foi feita em larvas de último ínstar da traça-dos-favos, G. mellonella (Lepidoptera: Pyralidae), Para a montagem dos experimentos, foram preparadas 4 repetições, cada uma consistia em 10 recipientes plásticos de 400mL contendo ramos de erva-mate para a alimentação do inseto e areia em sua base, onde ocorria a aplicação da suspensão de nematóides, na concentração de 100 JIs/cm2. Os dados foram submetidos a correção pela fórmula de Abbott (ALVES et al., 1998) à análise de variância e ao teste de médias Scott & Knott a 5% de significância para determinação da eficiência dos mesmos. Resultados e discussão Todos os isolados de fungos foram patogênicos à broca da erva-mate, havendo grande variação na eficiência dos mesmos, sendo os isolados UNIOESTE 04, UNIOESTE 52, UNIOESTE 64 e CG 716, os mais eficientes, causando mortalidade confirmada entre 90% e 93%, sendo comparáveis ao isolado CG716, considerado padrão. Os isolados avaliados de B. bassiana mostraram-se mais eficientes em relação ao isolado de Metarhizium anisopliae, porém novos experimentos devem ser realizados a fim de que novos isolados de M. anisopliae sejam testados, para que então possam ser comparados quanto à virulência. Tabela 1: Porcentagem de mortalidade confirmada de adultos de Hedypathes betulinus por diferentes isolados de Beauveria bassiana e Metharizium anisopliae. Isolados/Espécie % Mortalidade Beauveria bassiana CG 716 90 IBCB 614 63 IBCB 615 43 UNIOESTE 02 73 UNIOESTE 04 90 UNIOESTE 25 50 UNIOESTE 37 60 UNIOESTE 38 80 UNIOESTE 49 73 UNIOESTE 52 91 UNIOESTE 53 70 UNIOESTE 59 66 UNIOESTE 60 86 UNIOESTE 62 76 UNIOESTE 64 93 UNIOESTE 65 80 Metarhizium anisopliae IBCB 418 80 Da mesma forma, todos os isolados de nematóides testados apresentaram patogenicidade a broca da erva-mate nas avaliações realizadas em condições de laboratório, sendo CB40 e PI os mais eficientes, ambos pertencentes ao gênero Heterorhabditis. O único isolado Steinernematidae (Steinernema arenarium) apresentou valores significativos de mortalidade, causando mortalidade confirmada de 68%. Tabela 02. Porcentagem da mortalidade média confirmada de adultos de Hedypathes betulinus, em laboratório, causada por diferentes isolados de nematóides entomopatogênicos. Cascavel, 2008. Isolados/Espécie Mortalidade (%) Heterorhabditis sp. RSC02 17,9 ± 6,59a JPM3 19,4 ± 7,29a RSC01 33,3 ± 8,72a RSC05 36,7 ± 13,14a JPM4 44,8 ± 6,09b HB 46,9 ± 10,37b CB40 92,5 ± 4,78d PI 92,5 ± 2,50d Steinernema arenarium SA 68,8 ± 7,29 c C.V. = 19,30% Médias (± EP) seguidas de letra minúsculas distintas nas colunas diferem entre si, segundo o teste de Scott-Knot (P<0,05). Conclusões Houve grande variação nos resultados obtidos com isolados de fungos e nematóides, sendo obtidos novos isolados patogênicos à broca. Novos estudos serão conduzidos em busca de isolados mais eficientes. Referências ALVES, S.B. Técnicas de Laboratório In: ALVES, S.B. Controle microbiano de insetos, Piracicaba - SP: Fealq, 2ed. p. 665-666, 1998. D’AVILA, M.; COSTA, E. C. GUEDES, J. V. C. Bioecologia e Manejo da broca-da-erva-mate, Hedypathes betulinus) (Klug, 1825) (Coleoptera: Cerambycidae). Ciência Florestal v. 16, n. 2, p. 233-241;2006. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento AGROFIT. Disponível em . Acesso em 10 jun 2009. MACHADO, L. A.; HABIB, M.; LEITE, L. G.; GOULART, R. M.; TAVARES, F. M.. Patogenicity of Heterorhabditis sp. and Steinernema glaseri against larvae of the sugarcane borer root, Migdolus fryanus. In: Latin American Symposium on Entomopathogenic Fungi and Nematodes. Campos dos Goytacazes. Resumo. Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, p.29, 2003. NEVES P.M.O.J.; HIROSE E. Seleção de Isolados de Beauveria bassiana para o controle biológico da broca-do-café, Hypothenemus hampei (Ferrari) (Coleoptera: Scolytidae), Neotropical Entomology. 2005. QUADROS, J. C.; ALVES, L. F. A.; ALVES, V. S.; THOMAZONI, D.; MARTINELLO, L.; MARCHESE, L. P. C.; BONINI, A. K.. Suscetibilidade da broca da erva mate Hedypathes betulinus (Klug, 1825) (Coleoptera, Cerambycidae) a Steinernema carpocapsae (Nematoda, Steinernametidae). In: X Simpósio de Controle Biológico. Brasília. Anais. 2007. SOARES, C.M.S. Flutuação populacional, aspectos comportamentais e levantamento de inimigos naturais de Hedypathes betulinus (Klug, 1825) (Coleoptera: Cerambycidae), em um povoamento puro de erva-mate (Ilex paraguariensis St. Hil.). 1998. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas - Entomologia), Universidade Federal do Paraná, Curitiba – PR-1998.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.