Redução na População de Infestantes como Estratégia para Transição de Plantio Convencional para Plantio Direto Orgânico
PDF

Palavras-chave

plantio direto
plantas espontâneas
banco de sementes

Como Citar

Skóra Neto, F., Campos, A. C., & Bigunas, T. (2009). Redução na População de Infestantes como Estratégia para Transição de Plantio Convencional para Plantio Direto Orgânico. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8608

Resumo

O objetivo do trabalho foi estudar o uso da redução populacional das infestantes como estratégia para transição do plantio convencional para o plantio direto orgânico. O estudo foi conduzido em uma área de cultivo de 3.000 m2 de um agricultor-experimentador. A área foi cultivada organicamente num esquema de rotação milho e feijão no verão e diferentes coberturas verdes no inverno no sistema de plantio convencional com revolvimento do solo. As infestantes foram controladas por meio de carpideira e o controle complementado com capina manual evitando-se a sua produção de sementes. Foram avaliados anualmente, no inverno, o número de sementes das infestantes no solo e o número de plantas infestantes emergidas durante o ciclo da cultura de verão. O percentual de redução no número de plantas emergidas de capim-colchão foi de 98 % já no segundo ano. Para as folhas largas (poaia-branca e erva-quente) a redução foi mais lenta e somente no quinto ano foi obtido redução de mais de 90%, que foi quando se optou por iniciar o plantio direto na área.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.