Difusão dos Sistemas Agroflorestais na Mata Atlântica: Estudo de Caso do Vale do Ribeira de Iguape
PDF

Palavras-chave

agricultura familiar
assistencia técnica e extensão rural

Como Citar

Sotto Podadera, D., Cardoso Leite, E., Alves da Costa Junior, E., & M.C.R. Piña Rodrigues, F. (2009). Difusão dos Sistemas Agroflorestais na Mata Atlântica: Estudo de Caso do Vale do Ribeira de Iguape. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8581

Resumo

A Mata Atlântica é um ecossistema rico em biodiversidade e hoje se resume a menos de 8% de sua área original, sendo que grande parte localiza-se no Vale do Rio Ribeira, região onde a população é muito pobre. Isto justifica a busca de alternativas sustentáveis de produção agrícola para a região e onde os sistemas agroflorestais tem sido propostos e iniciados, porém tem-se observado dificuldades na difusão desse sistema. Foram utilizadas entrevistas a agricultores e extensionistas da região, objetivando discutir os fatores que dificultam a difusão dos SAFs entre pequenos agricultores. Os resultados mostraram a inexistencia de assistência técnica (gratuíta) frequente e especializada, que a renda obtida com SAFs mostrou-se satisfatória e proporcional á mão-de-obra desprendida. O contato com outros agricultores, a organização para comercialização, a instalação de unidades demonstrativas, o planejamento e a mudança no modo de pensar são fatores de grande importância para o sucesso com SAFs.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.