Populações tradicionais e a transição para sistemas de produção de base agroecológica em Reservas de Desenvolvimento Sustentável.
PDF

Palavras-chave

Unidades de Conservação
Sustentabilidade
Gestão Participativa
Transição Agroecológica

Como Citar

Narezi, G., & Marques, P. E. M. (2009). Populações tradicionais e a transição para sistemas de produção de base agroecológica em Reservas de Desenvolvimento Sustentável. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8375

Resumo

A criação de Reservas de Desenvolvimento Sustentável no contexto da Estação Ecológica Juréia-Itatins pode permitir a permanência da população tradicional no interior desta Unidade de Conservação. Entretanto, esta população estará sujeita a sofrer alterações em seus modos de produção agrícola e nos hábitos cotidianos. O objetivo deste trabalho foi o de identificar os efeitos sociais e ambientais das recentes alterações nas políticas relacionadas à gestão de Unidades de Conservação. A metodologia utilizada para este levantamento se deu a partir da investigação-ação participante nos espaços democráticos de gestão e uso do território. Assim, foi possível caracterizar a organização social e o histórico das práticas produtivas agrícolas. Conclui-se que as necessárias adequações dos modos de produção agrícola das populações locais possibilitam e se caracterizam como o início de um processo de transição agroecológica.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.