Controle Pós-Colheita da Podridão Amarga da Maçã com o Uso do Óleo de Nim
PDF

Palavras-chave

Colletotricum gloeosporioides
Malus domestica
controle alternativo.

Como Citar

Leite, C. D., Botelho, R. V., Broetto, D., Machado, D., Maia, A. J., & Faria, C. M. D. R. (2009). Controle Pós-Colheita da Podridão Amarga da Maçã com o Uso do Óleo de Nim. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8359

Resumo

Atualmente o nim, Azadirachta indica, vem sendo estudado para o controle de fitopatógenos. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do óleo de nim no controle da podridão amarga da maçã, em pós-colheita e in vitro. Uma formulação comercial de óleo emulsionável de nim foi testada nas concentrações 0, 5, 10, 15 e 20 mL L-1 em frutos de maçã cv. Castel Gala e adicionado ao meio de cultura BDA. Avaliou-se a severidade da podridão amarga da maçã e o crescimento micelial de Colletotricum gloeosporioides. O óleo de nim controlou a doença nas concentrações testada, reduzindo sua severidade, o crescimento micelial e a esporulação do fungo.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.