Experiência Com Capacitação de Meliponicultores do Recôncavo da Bahia em Alimentação Artificial de Abelhas Sem Ferrão
PDF

Palavras-chave

manejo de colônia
escassez de alimento
Meliponicultura.

Como Citar

VIEIRA, J. F., SANTANA, A. L. A., DE JESUS, J. N., & OLIVEIRA, D. D. J. (2009). Experiência Com Capacitação de Meliponicultores do Recôncavo da Bahia em Alimentação Artificial de Abelhas Sem Ferrão. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8286

Resumo

A Bahia apresenta potencial suficiente para obter elevadas quantidades de mel. Porém, durante a estação seca ocorre uma escassez de flores, sendo necessária uma alimentação complementar para as abelhas, garantindo a sobrevivência dos enxames. Desta forma, o Grupo de Pesquisa Insecta da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia vem promovendo capacitações para agricultores familiares, com o intuito de esclarecer a importância e estimular o uso da suplementação alimentar das colônias de abelhas sem ferrão, visando à manutenção de sua população em níveis normais e em condições de explorar os recursos florais disponíveis durante o início do período das floradas. Nos últimos anos o Grupo capacitou meliponicultores e agricultores familiares que visam obter uma renda extra através da atividade. O presente trabalho tem como objetivo expor as experiências adquiridas através das capacitações em alimentação artificial de abelhas sem ferrão em municípios do estado da Bahia.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.