Metodologia de Transição Para Uma Agricultura de Base Ecológica: o Caso do Café Orgânico
PDF

Palavras-chave

metodologias participativas
atores sociais
desenvolvimento rural
transição orgânica
sociologia rural.

Como Citar

Pacífico, D. A., & Dal Soglio, F. K. (2009). Metodologia de Transição Para Uma Agricultura de Base Ecológica: o Caso do Café Orgânico. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8284

Resumo

Este trabalho busca discutir como as metodologias de transições para uma agricultura de base ecológica influenciam os processos de transições quando negligenciam a participação dos atores sociais envolvidos e suprimem a dinâmica de reordenação dos métodos existentes. O objetivo é exemplificar a discussão com a apresentação do estudo de caso sobre o Projeto Café de Lerroville, e trazer para a pauta o elemento comunicação como um dos proponentes de metodologias inclusivas e de processos de transições ecológicas. Os métodos enrijecedores de processos de transições existentes que não incluem a participação dos atores sociais estão sujeitos a não contemplação da dinâmica sociocultural e da lógica interna dos estilos de agriculturas. Assim, dificultam, e até impossibilitam, as possíveis mudanças tecnológicas e de modelo de agricultura.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são da autoria, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.