Diversidade de Insetos Predadores em Pomares Cítricos Orgânicos e Agroflorestais na Região do Vale do Caí, RS
PDF

Palavras-chave

riqueza
abundância
Coleoptera
Hemiptera

Como Citar

Dalbem, R. V., Sampaio, J., & Dal Soglio, F. K. (2009). Diversidade de Insetos Predadores em Pomares Cítricos Orgânicos e Agroflorestais na Região do Vale do Caí, RS. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8236

Resumo

A biodiversidade tem importância-chave no manejo das pragas dos agroecossistemas. Os sistemas de produção orgânico e agroflorestal representam técnicas de manejo que podem contribuir para o estabelecimento de uma maior diversidade, inclusive de organismos benéficos. Foram realizadas amostragens mensais com uso de guarda-chuva entomológico e rede de varredura, ao longo de seis meses, em quatro propriedades localizadas no Vale do Caí, duas com manejo agroflorestal e duas com manejo orgânico. Foram encontradas 23 espécies de insetos predadores, com uma maior riqueza de Coccinelidade: Coleoptera. Uma das propriedades com manejo agroflorestal teve a maior riqueza, enquanto que uma propriedade com manejo orgânico teve a maior abundância. Os dados obtidos mostram que há uma considerável número de predadores em ambas as formas de manejo, mas não permitem obter uma conclusão sobre a entomofauna e suas relações com as formas de manejo, de forma que mais amostragens são necessárias.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são da autoria, com direitos de primeira publicação para a revista. Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.