O Futuro das Unidades Familiares: Uma Análise das Possibilidades de Sucessão Hereditária entre os Agricultores Ecologistas de Ipê/RS
PDF

Palavras-chave

agricultura familiar
agroecologia
pluriatividade
reprodução social
estudo comparativo entre famílias ecologistas e não ecologistas

Como Citar

Oliveira, D., & Schneider, S. (2009). O Futuro das Unidades Familiares: Uma Análise das Possibilidades de Sucessão Hereditária entre os Agricultores Ecologistas de Ipê/RS. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8214

Resumo

Este artigo se insere na discussão sobre a crise de sucessão na agricultura familiar e objetiva analisar a potencialidade de uma prática de desenvolvimento rural, a produção agroecológica no município de Ipê/RS, em gerar ocupações (emprego de mão-de-obra familiar e contratada) e manter jovens (rapazes e moças) no curto e no longo prazo, nas unidades familiares. Através de uma comparação entre famílias ecologistas e famílias não ecologistas foi possível identificar que a inserção na rede de agricultores ecologistas, e a decorrente prática da pluriatividade para-agrícola (em agroindústrias familiares que processam alimentos ecológicos), promoveram mudanças consideráveis nos indicadores analisados, entre os quais o número de jovens vivendo e trabalhando nas unidades produtivas, o futuro desejado pelos jovens e a perspectiva de sucessão hereditária das unidades familiares.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.