Tolerância de genótipos de caupi à salinidade no solo
PDF

Palavras-chave

Feijão
estresse salino
adaptação a salinidade

Como Citar

José Loureiro Marinho, F., Dantas Fernandes, J., Carneiro Tavares, A., Alves dos Santos, S., Nunes da Rocha, E., & Pires Dantas, J. (2009). Tolerância de genótipos de caupi à salinidade no solo. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8211

Resumo

Objetivou-se com este trabalho avaliar a tolerância à salinidade no solo de genótipos de feijão caupi: Parambú, Corujinha, Ligeirinho, Diamante, Galanjão Vermelho, Costela de Vaca, IPA 206, IPA 204, BR 17 e Manteiga. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado com cinco tratamentos e quatro repetições para cada genótipo avaliado. Os tratamentos constaram de cinco níveis de salinidade, dados pela condutividade elétrica no extrato de saturação do solo (CEes): 0,3; 3,0; 6,0; 9,0 e 12 dS m-1. A partir dos resultados observados nos parâmetros germinação, área foliar e matéria seca constatou-se que as variedades Diamante e Corujinha apresentaram maior tolerância à salinidade no solo do que as demais. As variedades Parambú, Manteiga, IPA 204 e Costela de Vaca foram as mais sensíveis aos efeitos da salinidade no solo na germinação; as variedades IPA 206, BR 17, Manteiga e Galanjão vermelho apresentaram maior sensibilidade à salinidade no solo durante a fase de crescimento vegetativo.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.