Enraizamento De Lippia sidoides Cham. Utilizando Biofertilizante
PDF

Palavras-chave

alecrim pimenta
plantas medicinais
produção de mudas.

Como Citar

Barbosa, C. K., Nascimento, A. L., Valadares, R. V., Melo, M. T., Valadares, S. V., & Martins, E. R. (2009). Enraizamento De Lippia sidoides Cham. Utilizando Biofertilizante. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8158

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade das estacas de Lippia sidoides Cham. com a imersão das mesmas em biofertilizante. As estacas foram coletadas de plantas matrizes do Horto Medicinal do Instituto de Ciências Agrárias da UFMG, Montes Claros, Minas Gerais. O experimento foi conduzido em casa de vegetação com nebulização intermitente, utilizando-se o delineamento inteiramente casualizado, com cinco tratamentos e quatro repetições, sendo 16 estacas por parcela. Os tratamentos foram definidos pelos tempos de imersão das estacas em biofertilizante (0, 5, 10, 15 e 20min). Após 45 dias, foram avaliadas a sobrevivência das mudas, o número de raízes, o comprimento da maior raiz, a altura das brotações e a avaliação visual do enraizamento. O teste de variância não apresentou diferenças significativas para os parâmetros avaliados. Portanto, a imersão de estacas de alecrim-pimenta em biofertilizante não influencia no enraizamento da planta.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.