Avaliação de Biomassa e Composição Químico-Bromatológica do Capim Tanzânia Consorciado com Calopogônio em Sistema Orgânico de Produção
PDF

Palavras-chave

consórcio
FDN
leguminosa
manejo de pastagem
PB

Como Citar

Fagundes, G. M., Guimarães Soares, J. P., Augusto, W. F., da Silva, J. B., Faria, M. H., & Costa, J. R. (2009). Avaliação de Biomassa e Composição Químico-Bromatológica do Capim Tanzânia Consorciado com Calopogônio em Sistema Orgânico de Produção. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8152

Resumo

O objetivo do trabalho foi avaliar a disponibilidade de matéria seca (DMS), os teores de proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN) e ácido (FDA), lignina, celulose e hemicelulose do capim Tanzânia quando consorciado com Calopogônio sob pastejo, submetido ao manejo de produção orgânico. As coletas foram realizadas no Sistema Integrado de Produção Agroecológica (SIPA), convênio Embrapa/UFRRJ, em Seropédica, Rio de Janeiro. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com 6 repetições e 2 tratamentos: capim Tanzânia em consórcio com Calopogônio (T+C) e capim Tanzânia exclusivo (T). Para a DMS foi utilizado o esquema em parcelas sub-subdivididas no tempo, com três anos de coleta dos dados (2006, 2007 e 2008) avaliados nas subparcelas e dois períodos por ano nas sub-subparcelas (seco e chuvoso). O capim Tanzânia associado com Calopogônio, elevou a produtividade de matéria seca e PB tanto no período chuvoso como na época seca nos três anos de cultivo avaliados.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.