A produção agro-extrativa na construção do espaço socioeconômico na comunidade quilombola de Abuí, no Rio Trombetas, Oriximiná-PA.
PDF

Palavras-chave

Organização rural
Matrizes produtivas locais
Segurança alimentar
Comunidades Quilombolas
Sistemas Agro-Florestais

Como Citar

Araújo, C. F. (2009). A produção agro-extrativa na construção do espaço socioeconômico na comunidade quilombola de Abuí, no Rio Trombetas, Oriximiná-PA. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8151

Resumo

O presente trabalho procura levantar as problemáticas comunitárias relacionadas à produção de alimentos, no seu contexto socioeconômico, de forma a contribuir com as ações para uma maior autonomia e qualidade de vida. Através de reuniões com a comunidade, entrevistas livres e observações, foram caracterizadas problemáticas centrais, que serão alvo de análises diferenciadas porem sempre inter-relacionadas. Dentre as quais a que será mais longamente abordada nesse artigo esta relacionada a (re)produção do espaço pela prática agrícola na comunidade, sobretudo pelo sistema de rotação de terras. A pratica de rotação de terras tem se mostrado eficiente no que diz respeito à fertilidade dos solos, mas começa a apresentar problemas devido ao crescimento da população. Pois as áreas a beira do lago estão cada vez mais ocupadas, e também as áreas dos castanhais são uma barreira para a expansão desse sistema agrícola. Logo, é necessário o desenvolvimento de uma agricultura que possa aproveitar melhor as “capoeiras”. Para esse fim a aplicação de SAFs (Sistemas Agro-Florestais) pode colaborar em grande medida.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.