Desenvolvimento de Sistemas Agroflorestais com Cafezais no Estado do Espírito Santo: uma Aproximação a uma Proposta de Transição Agroecológica
PDF

Palavras-chave

café
agricultura familiar
sustentabilidade

Como Citar

Sales, E. F., Teixeira, A. F. R., Araujo, J. B. S., Caporal, F. R., & Maurício da Silva, V. (2009). Desenvolvimento de Sistemas Agroflorestais com Cafezais no Estado do Espírito Santo: uma Aproximação a uma Proposta de Transição Agroecológica. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8084

Resumo

O desmatamento no Estado do Espírito Santo tem origem histórica na prática da agricultura, principalmente com a expansão da monocultura do café. A agricultura familiar é predominante e associada aos sistemas agroflorestais (SAFs), pode ser uma opção para a transição agroecológica nas propriedades com cafezais em busca da sustentabilidade. Para analisar esse cenário, realizou-se uma revisão da literatura sobre SAFs, a observação participante das experiências dos agricultores do norte do Espírito Santo e uma pesquisa sobre um sistema agroflorestal na região. Em geral, os agricultores optam por plantar espécies de uso múltiplo e madeiráveis junto ao cafezal devido à necessidade de ampliar a renda. Desta forma, os SAFs em cafezais com estas características mais simples, têm condições de ser parte de políticas públicas exitosas que favoreçam a disseminação destes sistemas, aumentando a diversidade de espécies no ambiente e melhorando a situação socioeconômica da região.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.