Qualidade Fisiológica e Sanitária de Sementes de Aveia preta (Avena strigosa Schereb) Submetidas à Termoterapia.
PDF

Palavras-chave

temperatura
umidade
fungos
germinação.

Como Citar

Gonzatto Maciel, C., Piveta, G., Feliciano dos Santos, R., Müller, J., Brião Muniz, M. F., & Blume, E. (2009). Qualidade Fisiológica e Sanitária de Sementes de Aveia preta (Avena strigosa Schereb) Submetidas à Termoterapia. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8073

Resumo

Sementes de aveia preta foram submetidas à termoterapia (água quente), á temperatura de 60o C, em diferentes tempos de exposição (0, 5, 10 e 15 minutos), visando obter melhores condições sanitárias das sementes, sem interferências negativas na germinação. Após os tratamentos, foram realizados os teste de germinação e sanidade. Para estes, foi utilizado o método do “blotter test”. As avaliações da germinação foram realizadas aos 5 e 10 dias e a sanidade 7 dias após a instalação do teste. A exposição a água quente não foi eficiente no controle dos patógenos presentes nas sementes. Os percentuais de germinação declinaram à medida que o tempo de exposição aumentou, variando de 82 %, para a testemunha e 30%, para o tempo de 15 minutos/60o C, respectivamente.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.