Vaso biodegradável, reaproveitamento da casca do coco verde (Cocos nucifera L.).
PDF

Palavras-chave

reciclagem
coco
litoral paranaense

Como Citar

Dahmer, G., Ribeiro, M. M., & Garcia, L. (2009). Vaso biodegradável, reaproveitamento da casca do coco verde (Cocos nucifera L.). Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8052

Resumo

No litoral paranaense o resíduo do coco verde (Cocos nucifera L.), é destinado aos aterros sanitários ou áreas belíssimas impróprias ao descarte. No gerenciamento do resíduo falta um sistema de organização da amontoa deste resíduo de forma seletiva para recolhimento. Com o objetivo de diminuir o impacto ambiental causado pelo resíduo não reciclado, a reutilização da casca do coco como vaso biodegradável mostra-se uma alternativa viável. Enquanto outros resíduos vegetais se degradam em até seis meses o coco tem um tempo relativamente longo para se decompor, em torno de oito anos. Existem processos de reciclagem para o resíduo do coco, como usinas de transformação (fibras e pó), combustível para caldeira e uso no artesanato (ROSA et al, 2002), no entanto, o artesanato não reaproveita a quantidade necessária a demanda de resíduos gerados e as demais maneiras de reciclagem requerem alto investimento. Através do preparo do coco verde, para uso como vaso biodegradável observou-se que as plantas nestes colocadas, aceitaram bem o recipiente.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.