A Troca de Experiências Entre Estudantes e Camponeses Através do Estudo da Vegetação do Assentamento “Santo Dias”, Guapé, MG.
PDF

Palavras-chave

Cerrado
camponês
agroflorestas.

Como Citar

Torres, D. M., Sansonas, H. P., & Fontes, M. A. L. (2009). A Troca de Experiências Entre Estudantes e Camponeses Através do Estudo da Vegetação do Assentamento “Santo Dias”, Guapé, MG. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/8006

Resumo

No Brasil, a questão agrária, que envolve dentre outros a produção de alimentos e de matéria prima, e a questão ambiental, são por vezes colocadas, erroneamente, de forma separada. Objetivando integrar estes dois fatores e, usando como interlocutores o universitário e o camponês, propôs-se desenvolver o mapeamento da vegetação do Cerrado, no assentamento “Santo Dias”, na perspectiva de compreender o que existe neste tipo de paisagem e o que se pode fazer para conservá-la e maneja-la de forma mais racional. Da riqueza florística deste cerrado, observou-se o potencial para adoção de práticas agroflorestais e, também, para o desenvolvimento de novas pesquisas. Hoje, a comunidade vem trabalhando no sentido de colocar em prática parte dos resultados dessa experiência, como o extrativismo, o manejo agroflorestal e a educação ambiental. Pôde-se observar, portanto, que a maior riqueza deste trabalho veio das vivências e das trocas de experiências entre estudantes e camponeses.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.