Plantas Medicinais Cultivadas em Quintais na Barragem Sanchuri, Município de Uruguaiana: uma Alternativa de Diversificação Cultural na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul.
PDF

Palavras-chave

Fitoterapia
Etnobotânica
Saúde

Como Citar

Jacques, C. J., da Silva, F. F., Ethur, L. Z., Neme, J. C., & da Silva, J. T. (2009). Plantas Medicinais Cultivadas em Quintais na Barragem Sanchuri, Município de Uruguaiana: uma Alternativa de Diversificação Cultural na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira De Agroecologia, 4(2). Recuperado de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/7974

Resumo

A Barragem Sanchuri está localizada na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, dentro da maior região produtora de arroz irrigado do Estado. Por se tratar de uma comunidade rural, o acesso à saúde apresenta dificuldades, havendo apenas um posto de saúde. Possui também agentes de saúde da comunidade local, que atendem nos moldes conservadores da medicina alopática. Mesmo assim a grande maioria da população costuma utilizar em suas enfermidades plantas medicinais, cujo conhecimento é passado de geração para geração e de forma endógena. Este trabalho teve por objetivo realizar um levantamento através de pesquisa etnobotânica, sobre o uso destas plantas na terapêutica, a fim de criar uma relação entre a utilização de plantas medicinais e o atendimento médico local, colocando em prática o uso da fitoterapia.
PDF

Aviso de Copyright
Os direitos autorais para artigos publicados nesta revista são dos autores, com direitos de primeira publicação para a revista.

Em virtude de aparecerem nesta revista de acesso público, os artigos são de distribuição gratuita, com atribuições próprias, em aplicações educacionais e não-comerciais com licenciada através da CC BY-NC-SA.